segunda-feira, setembro 25, 2006

Os mimos e os caracóis


Um mimo...bem devagar, daqueles que escorrega do colo é como um cacarol que desliza na relva...

Um mimo..bem rápido, daquelas que se colam aos papagaios de papel é como uma faísca de um foguete em dias de fogo de artificios

Costumamos poupá-los..os mimos.Guardá los para ocasiões especiais, tipo Dia da Mãe, Dia dos Namorados...Porquê????

Não se façam rogados e espalhem mimos como milho aos pombos..No café, no passeio, em casa, no autocarro....

Se andassemos todos mais mimados e mimalhos diminuiam as caretas no trânsito, as discussões de café, as caras tristonhas nos passeios....

Apetece dizer: Dê mimo..vai ver que não custa nada!!!!!

Muitos beijinhos em papel celofane ás cores como rebuçados em bolsos das batas das crianças......

Milhões de abraços quentinhos como pão em cartucho de papel

E um cafoné macio como algodão doce para quem, apartir de hoje, começar a mimar os conhecidos e desconhecidos

1 comentário:

Fratelo disse...

aMorosa
frAtela
sonhadoRa
crIativa
eSpontânea
coloridA