sábado, maio 08, 2010

Diferença versus Diferenças


“- A Mara é orelhuda!
- Mãe, tu achas que eu sou orelhuda?
- Não, filha. Tens é orelhas de borboleta.
- E como são as orelhas de borboleta?
- São orelhas que revoluteiam na cabeça e pintam as coisas feias de mil cores.”
É uma história PARA CRIANÇAS. Mágica, poética, PODEROSA.
Nesta história revisitamos o poder da crítica, da rejeição, do abandono. Mara tem orelhas de borboleta, ou seja, cada vez que é "atacada", pinta com criatividade as coisas feias de mil cores.
« – A Mara tem uma meia rota !
- Não, não! Tenho é um dedo curioso.»
Ao lê-la aos meus pequenotes não pude deixar de sorrir. Pelo medo que a diferença gera, pela massificação tranquila das imagens, pela falta que a criatividade faz aos adultos.
Ora bem, lembro-me também da publicidade da Dove:- quantas velhinhas poderão chorar em casa as suas rugas, achando-se feias e sem graça ? Mas as rugas serão poéticas para alguém que as olhe com ternura e graça para a experiência de vida que ali está!
Quantos carecas tem complexos, compram capachinhos e sentir-se-iam muito mais felizes "se" tivessem cabelo? Quantas mulheres se sentem miseráveis porque apenas medem 1, 50 e seriam muito mais auto-confiantes se tivessem 1, 80 de altura?
Pois é, o problema é mesmo o "SE". Se eu fosse assim, se aquele fosse assado, se todos fossemos cozido e grelhado!!!!! Mas não somos, somos o todo sem os "se"!
Somos estupidamente interessantes e únicos porque somos o somatório de tudo sem "SE" !
E é essa a lição mágica de Mara é que sem "SE" e com o aqui e agora, possamos AMARMO-Nos Incondicionalmente.
Aqui, Agora e Já se eu fosse uma metáfora seria assim
Essa miúda é uma fogueira
Acende as noites em qualquer lugar

1 comentário:

Cristina disse...

Os"SE" condicionam demais as nossas vidas se tivermos a capacidade de os "arrumar" tudo muda e para melhor.
Já agora acho que iluminas o teu o Mundo e o dos OUTROS.
Fica bem querida.
Abraço cheio de energia
(vou procurar essa história)